Portal Oficial de Visconde do Rio Branco - MG

Mês de Esperança. Feliz Natal!

Fiocruz projeta possível ‘fim da pandemia’ para o começo de 2022

A estimativa consta no último boletim quinzenal da fundação, divulgado no início do mês, e tem como base a estabilidade e queda das ocupações das UTIs
Fonte: O Tempo
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
adao-de-souza-pbh326
Apesar da previsão, as medidas de prevenção ainda deverão fazer parte da vida dos Brasileiros

Com o avanço da vacinação em todo o Brasil, os tempos de restrições por conta da pandemia de Covid-19 parecem estar contados. Pelo menos é o que aponta o boletim quinzenal divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Diante do cenário de estabilidade e queda nas ocupações dos leitos de UTI em todo o país, a entidade afirma que há “fortes motivos para se acreditar no fim da pandemia até os primeiros meses de 2022”.

De acordo com o documento divulgado no início do mês pela fundação, os dados obtidos em 27 de setembro mostram o predomínio de “pequenas quedas ou relativa estabilidade no indicador (ocupação das UTIs) nos estados, com 25 das 27 unidades da Federação fora da zona de alerta (taxas inferiores a 60%)”.

Em Minas Gerais, o nível de ocupação das unidades de tratamento intensivo estava em 22% no fim de setembro, segundo a Fiocruz, ficando fora da zona de alerta. Já Belo Horizonte está entre as 23 capitais que também saíram do estado de alerta, já que a ocupação na capital no fim do mês passado era de 53%.

Medidas de prevenção ainda são necessárias

Apesar da “luz no fim do túnel”, a Fiocruz lembra que medidas como o uso de máscaras, distanciamento físico e higiene constante das mãos, continuarão sendo importantes por algum tempo, principalmente em ambientes fechados ou naqueles abertos com aglomeração.

“O momento exige cautela para se evitar reveses indesejáveis. O fim da pandemia não representará o fim da ‘convivência’ com a Covid-19, que deverá se manter como doença endêmica e passível de surtos mais localizados”, diz o boletim.

A fundação disse ainda que o passaporte vacinal vem estimulando uma maior adesão à vacinação, além de propiciar uma proteção coletiva, constituindo-se em política pública a ser mais amplamente incorporada.

“Em termos globais, é fundamental que a vacinação se expanda em países de baixa renda, onde os percentuais da população vacinada ainda são muito baixos. O mundo não estará livre da Covid-19 enquanto ela for uma ameaça em algum lugar do planeta”, finaliza a entidade.

Gostou? Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Visconde do Rio Branco registrou 1 novo caso confirmado de coranvírus

Visconde do Rio Branco registrou 1 novo caso confirmado de coranvírus

  Consta nesta terça-feira (07/12) em Visconde do Rio Branco a aplicação de 66.079 doses…
Prazo para fazer cadastro escolar de 2022 termina hoje

Prazo para fazer cadastro escolar de 2022 termina hoje

    Os estudantes interessados em uma vaga em 2022 na rede pública de ensino…
PCMG prende suspeito de cometer furto em Visconde do Rio Branco

PCMG prende suspeito de cometer furto em Visconde do Rio Branco

    A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) desencadeou operação policial, na última semana,…
FECHAR MENU

Estamos começando a criar o maior Portal de Informações da Cidade! Acesse sempre…

Cadastrar Rádio

Preencha o formulário para cadastrar sua Rádio em nosso Portal.